Como lidar com a crítica e o medo de julgamento

Então vamos lá… Eu quero falar contigo sobre como eu lido com as críticas e com o medo de julgamento. E antes que você me pergunte o que produtividade tem a ver com isso, já digo que tem tudo a ver!

Para você ter sucesso em praticamente tudo o que fizer na vida, como produzir mais, melhorar a qualidade de vida, ser um cônjuge melhor, ter um aumento ou uma promoção no trabalho, você só precisa vencer uma única batalha: a que acontece dentro da sua cabeça. Alguns exemplos dessa batalha são: “Saio ou não saio da cama?”, “Vou correr ou não?”, “Estudo ou não estudo?” e “Peço aumento ou não peço?”

Se você vencer a sua batalha interna contra a crítica e o medo de julgamento, você vai estar pronto para ter sucesso e ir para o próximo nível. Para falar contigo sobre as questões que envolvem o medo de julgamento e das críticas, preciso antes falar porque ser criticado pode ser bom.

 

Não seja morno

Existe uma zona “morna” na vida. A maioria das pessoas passa a vida inteira nela. Essas pessoas são “normais”, não se posicionam, não se expõem, passam a vida tranquilas. Sabe qual é o problema disso? Ninguém gosta de pessoas mornas!! A verdade é que as pessoas gostam de dois extremos: quente ou frio.

Vou dar o exemplo do café e da cerveja… as pessoas querem o café quente e a cerveja gelada, então não querem essas bebidas mornas. A vida morna é uma vida sem críticas e sem julgamentos, mas é uma vida que não faz diferença, que não constrói histórias que alguém vai ter orgulho de contar!

Quando você tem sucesso (e com isso eu não falo da pessoa mais famosa do Youtube, com milhões de visualizações e outros milhões de comentários nos vídeos), se destaca no seu grupo da igreja, entre os seus amigos, entre os seus colegas de trabalho ou na sua família, você polariza entre ser quente ou ser frio, e começa a incomodar as pessoas.

Existe esse incômodo porque as pessoas são mornas; elas têm raiva, inveja, ciúme e não se sentem bem perto de quem tem coragem de ser quente ou ser frio. Sabe o que elas fazem? Comentam embaixo de vídeo na internet falando mal do conteúdo, como “perdi 5 minutos da minha vida vendo esse vídeo!!”

Eu já vi vários vídeos na vida que me fizeram perder 5 minutos, mas sabe o que eu fiz? Passei pro próximo, e não perdi mais 2 minutos escrevendo um comentário falando mal da pessoa que teve coragem de se posicionar sobre alguma coisa! Quem faz a diferença e muda a vida de alguém (seja a sua ou a de outra pessoa) não perde tempo escrevendo comentários ruins.

Eu acredito que um dia todo mundo vai viver só de histórias, e a minha pergunta é sempre a mesma: de que histórias você quer viver? Se eu quero viver de histórias que me dão orgulho, não posso ser morno.

Quanto mais críticas, mais sucesso você tá tendo. Se você não tem crítica nenhuma, você não tá fazendo sucesso. O nome disso é ressignificação. O que eu vejo, eu crio, então eu preciso ver coisas boas. Quando eu vejo uma crítica, preciso ressignificar a maneira como eu lido com ela e tentar tirar algo de bom daquilo.

 

Desacelere os pensamentos

Tem uma coisa que você precisa entender sobre o medo do julgamento: quando a gente pensa nele, temos um pensamento a respeito disso. Antes de ter medo, eu lido da seguinte forma: simplesmente paro de pensar.

É o seguinte… quando eu tenho medo que me julguem, que falem mal de mim, eu paro de pensar nisso. Eu uso essa técnica quando eu dou palestra e tenho medo de que comecem a me julgar, por exemplo.

Qual é o problema do medo? QUando eu penso demais, meu pensamento estabelece em mim uma emoção. É aí que o medo vem, porque até então era simplesmente um pensamento, e não uma emoção.

“Cara, e se aquela galera falar mal de mim?”
“E se eu esquecer tudo?”
“Se me der um branco?”
“E se no meio da palestra uma pessoa levantar e for embora?”

A minha missão pra não deixar que o medo do julgamento me paralise, é simplesmente parar de pensar. Isso é relativamente fácil de fazer. Na Academia da Produtividade, eu ensino os meus alunos a neutralizar o que eu chamo de Zeca Urubu, que é essa voz que vem na nossa cabeça. Antes que todos aqueles pensamentos virem um sentimento de medo, eu crio uma frase para neutralizar aquela força.

Se o Zeca Urubu começa a me perturbar com essas questões, eu mentalizo as seguintes frases: “Se fosse fácil, todo mundo faria” e “O sucesso exige mais”. É preciso cortar pensamentos negativos pela raiz, então você pode criar uma frase pra conseguir fazer isso (ou pode pegar uma dessas emprestada hehe).

 

Tenha um depósito de confiança

Não sei em que momento da sua caminhada você está, se está com medo do julgamento e não tem feito alguma atividade que gostaria, ou está com medo da crítica, mas vou contar como eu consigo lidar com isso: eu guardo tudo aquilo que eu fiz e deu certo (seja na mente, seja num espaço físico), para eu poder lembrar dessas ações e ter mais confiança.

As pessoas que não vão gostar de tudo o que você faz existem. Simples assim. O que você pode fazer é ter também um depósito de confiança. No meu caso, é ter guardado comigo prints de comentários legais, vídeos de pessoas me agradecendo, e-mails carinhosos, fotos de presentes que recebo e assim por diante…

“Mas Geronimo, eu não faço vídeo pro Youtube… como eu posso fazer esse depósito de confiança?”

Eu tenho certeza de que você já fez ações boas na sua vida e já ouviu mensagens legais. Coloca uma carta que você tenha recebido, um e-mail que alguém enviou agradecendo você, uma mensagem de incentivo no whatsapp… vai relembrando e anotando, ou mesmo imprimindo (se estiver no computador).

 

Aumente a serotonina

Vou falar sobre neurociência agora… nós temos 4 neurotransmissores que dão felicidade pra gente (alguns chamam de quarteto da felicidade). Um desses é chamado de serotonina, e ela é ativada (entre muitas razões) quando a gente se lembra de coisas boas que aconteceram na nossa vida.

Ao ter o seu depósito de confiança, você consegue ativar a serotonina e ganha coragem de realizar o que você quer. Quem não tem serotonina tem, sim, tendência a depressão e a falta de energia. Produzir esse neurotransmissor com o seu estoque de felicidade pode ajudar muito a lidar com críticas e o medo de julgamento.

Vou voltar ao primeiro ponto do texto: se você tiver uma vida morna, tranquila demais, sem ser julgado ou criticado, faz com que você também não mude a vida de ninguém, e você pode chegar no final da vida sem orgulho do que viveu.

Quando eu falo que ter uma vida morna é ruim, não quero dizer que pra ter uma vida quente você precisa fazer um canal do Youtube e dar palestra pra 2 mil pessoas. O importante é mudar a vida das pessoas que estão perto de você, fazer o que você ama e ter uma posição diante das situações!! Tudo isso vai levar você no caminho para o que você mais quer na vida.

Fez sentido o que eu falei contigo hoje? Escreve aqui nos comentários como está a sua relação com as críticas e com o medo de julgamento… tem críticas ou não? Vou adorar saber em que lugar da sua caminhada você está 🙂

E antes que eu me esqueça… eu preparei pra você uma lista com os 10 livros que mais impactaram a minha vida e que modelaram a minha mente, desde o começo da minha carreira até agora. Para baixar essa lista, é só clicar aqui!!!

Olha só, acho que você pode gostar desses outros temas…

Como vencer a zona de conforto

O poder das palavras. Será?

Plano de ação: o que é e como montar um

O segredo para ter uma vida mais saudável e feliz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *