Como se comparar com alguém da forma certa

Como se comparar com alguém da forma certa para evoluir na vida? Se liga, vou falar pra você nesse vídeo três razões que provavelmente você está se comparando com a pessoa errada e eu vou falar para você uma forma certa de usar o que as pessoas tem de bom pra você crescer na vida.

O fato é o seguinte, não importa o que você tenha na sua vida agora, eu posso garantir pra você, com quase 100% de certeza, no senso comum, que sempre vai existir alguém melhor que você e sempre vai existir alguém pior que você.

Pensa no homem mais rico do mundo… Pensou? “Ah, aí não tem ninguém melhor que ele”. Opa, talvez não tenha alguém mais rico que ele, mas talvez tenha alguém que tenha uma vida melhor que a dele ou que o dinheiro que ele tem não esteja sendo utilizado adequadamente. Então, sempre vai existir alguém melhor e alguém pior.

Quando a gente fala de se comparar com alguém, eu quero dizer que isso é provavelmente um dos maiores erros que a gente pode cometer. Só que tem uma pessoa que você tem que se comparar… e é essa sobre essa pessoa que eu quero falar contigo.

Por que que eu não posso me comparar com outras pessoas em geral? Por uma razão muito simples. Normalmente o que eu vejo da pessoa é o palco dela, só que existe o bastidor… que é justamente aquilo que nós não temos acesso, não enxergamos.

O que acontece muitas vezes, é que a gente compara o palco da outra pessoa com o nosso bastidor. Olha que injustiça a gente faz com a gente mesmo!!! Eu capturo o que aquela pessoa tem de melhor, e eu não conheço os bastidores dela, olho pro meu bastidor e comparo. Aí o meu é pior… e aí eu sofro com isso.

Quantas vezes eu já ouvi alguém na rua falando assim: “nossa, aquele casal ali, tem um casamento incrível, olha como eles são felizes, olha esse selfie que eles fizeram cheio de amor, meu casamento não é assim”.

Pronto, tá comparando o palco do casal com o bastidor da vida dela. Quantas vezes eu já vi um casal que tá emburrado um com o outro na mesa de um restaurante e nem se fala ou que senta na mesa do restaurante mexe no celular o tempo inteiro nem olha um pro outro e aí quando chega a comida, tira uma foto quando, posta nas redes sociais (palco) e depois continua sem trocar uma palavra na mesa do restaurante (bastidor).

Aí você compara a foto (que é o palco daquele casal e que é considerado perfeito) com o seu bastidor, o seu dia a dia, de acordar junto, descabelado, baforento (que eu tô ligado que todo mundo acorda baforento) e acaba tendo uma ideia que não condiz com a realidade da parada.

Entende o que eu quero dizer pra você? É muito injusto com você mesmo comparar o palco do casal com o seu bastidor (eu tô dando o exemplo do casal, só que isso serve pra várias coisas da vida, tá? Desde alguém que faz parecer estar feliz no trabalho atual até o casal na mesa do restaurante).

E tem mais, às vezes você começa a se comparar com alguém e ainda por cima você se compara com a pessoa errada. “Ah eu não tô muito bem de forma física, mas o fulano tá pior do que eu”, aí você aceita o que você tem… você não usa sua potencialidade máxima, por que simplesmente você encontrou um modelo pior que o seu pra se justificar. Também tem aquele pensamento assim… “ah eu to passando por um momento difícil, mas fulano ta mais no fundo do poço do que eu. Então tá tudo bem, vem cá”.

E aí você anda com aquele fulano, pra que? Pra justificar que você não tá tão ruim por que aquele fulano tá mais ruim do que você.  E aí você começa a andar com ele e eu não sei se você tá ligado nisso: nós somos a média das pessoas com quem a gente mais anda.

Como eu to andando com um cara mais na merda do que eu, pra não tá tão na merda eu acabo virando mais a média dele e a chance de eu ficar pior do que ele… é real.

“Ah, então já sei Geronimo vou me comparar com alguém melhor do que eu”… por que? Porque quando você se compara com alguém melhor, talvez você esteja se comparando com o palco dela e aí quando você vai ver, o bastidor não necessariamente vai estar melhor.

Existe sim uma pessoa com quem você tem que se comparar, sabe quem é essa pessoa? Deixa eu falar isso do fundo do meu coração… é com você. A única pessoa que a gente tem que se comparar é com a gente mesmo.

Qual é o mundo perfeito? Agora, nesse exato momento, você tá melhor do que a sua versão de uma semana atrás, de um mês atrás, de um ano atrás?

Se você não tá melhor, aí acende a luz vermelha, amarela, toca a sirene e pensa assim: “caramba, passou um ano e eu não evolui”. Aí você tá se comparando com a pessoa certa, bate aqui e bora virar esse jogo!!!

Ou então eu melhorei do ano passado para cá? Melhorei! Então tá tudo bem, você tá evoluindo na direção daquilo que você quer, parabéns por isso, bate aqui e vamo mudar o mundo… Se liga nisso >>> mais importante do que a velocidade é a direção 🙂

Resumindo a ideia + sacada final…

Não se compare com ninguém. Por que você não deve se comparar com ninguém? Por que se ele tá acima, talvez você esteja se comparando com o palco dele. Se você se compara com alguém que tá abaixo de você, você tá deixando de usar a sua potencialidade máxima.

A única pessoa que você tem que se comparar é você mesmo. Agora por último, deixa eu explicar uma coisa e dar uma sacada final para você… existe uma técnica muito massa de programação neurolinguística que o Coaching usa que é a modelagem.

Modelagem não tem nada a ver com se comparar. A modelagem é você pegar uma pessoa que você admira que já alcançaram aquilo que você quer alcançar pra sua vida. Na real, o mundo é dos que fazem, então bora fazer isso agora aí vai, escreve em um papel as 5 pessoas que você mais admira e começa a listar as características que essas pessoas tem em comum.

Aí talvez você fale assim: “nossa, eu quero ser Coach igual o Geronimo” Massa… e o que o Geronimo tem de positivo? Ah…. não sei, normalmente meus alunos falam que eu tenho presença, que eu me importo com as pessoas, que tenho integridade plena… aí você vai anotando, pega outro Coach que você admira e vai anotando. O coach tem isso, isso, isso e isso.

Aí você junta os pontos em comum e chega a conclusão que Coaches que tem sucesso, que formam Coaches tem isso isso e isso. “Ahhh então é isso que eu vou procurar ter também” esse pode ser um caminho. Entende?

Aí você não tá se comparando, você tá entendendo o que que aquelas pessoas já fizeram de bom que você pode usar pra você, por que pra eles funcionou e isso aumenta a probabilidade de dar certo pra você.

O que eu to mostrando aqui é que um: não se puna se comparando com outras pessoas; Dois: por outro lado não se limite se comparando com pessoas que estão pior do que você pra justificar aquilo que você pode ter dentro de você. Três: compare-se só com uma única pessoa, com você mesmo e quarto: use modelos, exemplos, pessoas que você admira que chegaram lá, pra modelar o que eles tiveram de bom pra chegar lá.

Agora, se ficou alguma dúvida, deixa sua pergunta aí embaixo… vai que eu respondo ela num próximo vídeo meu 😀 (inclusive o vídeo desse texto tá aqui embaixo)

Agora se liga… se você quiser olhar pra trás daqui há 3 meses e se comparar com você mesmo, penso que esse artigo sobre como vencer a procrastinação, procrastinando pode ajudar você a chegar a conclusão que “uawwww, eu sou melhor do que há 3 meses atrás” 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *