Empreender ou trabalhar, que caminho seguir?

Quero falar contigo aqui sobre empreender ou trabalhar, qual seria o melhor caminho. Diversas pessoas já se libertaram de dúvidas internas, de discussões interiores com o que eu vou falar pra você, e você pode se surpreender!

Aliás, diversas pessoas já alcançaram a felicidade com esse conceito simples que eu vou trazer pra você sobre trabalhar ou empreender. Fica aqui o alerta: eu não vou explorar o conceito histórico do trabalho, da origem da palavra “trabalho”. Não é esse o objetivo. Eu quero ajudar você verdadeiramente a decidir qual das duas atividades você quer seguir.

A gente cresce e começa a acreditar que existe um duelo (ainda mais nessa época de internet) entre esses dois pensamentos: “Ahhh ele vai trabalhar a vida toda, coitado, vai virar um trabalhador a vida toda” e “Esse aqui é um empreendedor, o cara que veste a capa e vai empreender, ser o herói do empreendimento!!”.

Ahhhh eu não vejo assim.

Eu quero dizer que existe uma outra forma de enxergar este “duelo” entre o trabalhador que vai passar a vida sendo empregado (pessoas dizem muito que este vai ser torturado) e o empreendedor que é feliz, é milionário, tem uma BMW, mora numa cobertura triplex de frente pro mar e é feliz pro resto da vida dele.

Não é bem assim. Na verdade, existe uma outra forma de enxergar isso. Caso você não saiba, eu sou Coach de Coaches, formo outras pessoas pra entrarem nesse ramo, e o Coaching tem total relação com a evolução pessoal e profissional. É muito comum pra mim ver as pessoas sofrerem pelos seus empregos mas também sofrerem pelos seus empreendimentos.

“Geronimo o cara abriu uma lojinha na esquina, uma padaria… ele virou um empreendedor?” Minha resposta pra isso é: não necessariamente essa pessoa é empreendedora. Entenda esse conceito que vou falar pra você… empreender é você remunerar a sua paixão. Isso sim é empreender.

Vou dar um exemplo pra você ir entendendo… imagine uma pessoa que tem paixão por futebol. Essa mesma pessoa monta uma padaria na esquina, acorda às 4h da manhã pra fazer pão, não gosta de lidar com gente e nem de gerenciar equipes. Ela realmente ta sendo feliz fazendo aquilo porque virou empreendedora? Não!! Nesse caso não houve remuneração da paixão pessoal, então ela não é empreendedora.

E por outro lado, vááárias pessoas continuam sendo funcionárias, tendo salário, carteira assinada e benefícios e amam o que fazem. Essas pessoas são empreendedoras de si mesmas, intraempreendedoras. Funcionários que também são empreendedores crescem dentro das empresas, assim como uma pessoa que abre um negócio e faz o que ama.

O dilema não é montar uma padaria versus continuar empregado em algum lugar. A chave é se perguntar se você está remunerando a sua paixão (e você pode fazer isso tanto sendo empregado quanto sendo patrão). Quaaaaantas pessoas na vida eu já atendi que eram completamente infelizes (empreendedores e empregados)!!!

Não existe o melhor e o pior. Pode ser que quem tem o seu próprio negócio até ganhe muito dinheiro, mas odeie aquilo que faz. E eu sei que aqui no IGT (minha empresa) tem pessoas que estão empreendendo, que vão crescer e ser cada vez mais felizes. Sinceramente não importa como você vai remunerar a sua paixão, mas escolher fazer o que ama vai fazer você ter orgulho de olhar pra sua vida daqui a alguns anos.

Parece que foi ontem que eu estava passando num concurso público, e hoje eu já tenho cabelo branco. Também não parece que faz tanto tempo que eu larguei esse emprego público, e eu já sou pai de gêmeos, tenho cabelo branco e minha cadelinha completou 16 anos! A vida voa, e quando você olha pra trás, o que fica é o orgulho de ter tido a coragem de construir as histórias que você vai poder contar.

Fez sentido pra você? Comenta aqui embaixo se você está remunerando a sua paixão, e o que faz você feliz!! Vou adorar ler o que você escrever pra mim 🙂

Acho que você pode curtir esses outros posts…

Será mesmo que feito é melhor do que perfeito?

3 maneiras de lidar com um sugador de energia

Rotina matinal: decisiva para o curso do seu dia

2 técnicas simples para ter mais disciplina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *