6 atitudes para acelerar sua promoção no trabalho

É o seguinte… cada vez mais, o mercado contrata pessoas não necessariamente por terem habilidades técnicas. Ao invés disso, a procura por pessoas com habilidades comportamentais tem aumentado bastante. As chances de promoção, por exemplo, tendem a crescer para pessoas com esse tipo de habilidade.

Na minha empresa (IGT), por exemplo, nós observamos muito as habilidades comportamentais para contratar, promover ou não demitir uma pessoa, mais até do que propriamente dita a capacidade técnica.

Pensa assim… se eu tenho uma pessoa com um comportamento adequado, alinhado aos valores da empresa, mas que não sabe excel, é só dar esse ensinamento pra ela. Por outro lado, se existe uma outra pessoa que sabe excel, mas não tem as habilidades comportamentais que condizem com a minha empresa, é muito mais difícil ensinar isso.

O que eu quero dizer é o seguinte: o mercado pode contratar ou por habilidades técnicas ou comportamentais, mas a maior quantidade de promoções, normalmente, são concedidas às pessoas que tenham habilidades comportamentais. O mercado e os patrões entendem, hoje, que ensinar a técnica é muito mais fácil do que moldar o comportamento de uma pessoa, e isso influencia na hora da contratação de alguém.

Vamos agora para as 6 atitudes para você acelerar a sua promoção no trabalho e, talvez, nunca mais ficar sem emprego na vida.

 

Seja feliz

Sim, é isso mesmo o que você leu. Foi feito um estudo por um pesquisador chamado Shawn Achor (você vai achar um TED muito bom dele na internet) que envolveu mais de 200 mil pessoas. Ele percebeu que, apesar de se acreditar muito que uma pessoa precisa ter sucesso para ser feliz, a realidade é o contrário disso. A pesquisa dele mostrou que pessoas felizes é que têm mais sucesso.

Como você aprende a ser feliz? Exercitando a gratidão! Quanto mais grato você for, mais feliz você tende a ser. Pense o seguinte: no seu trabalho, você prefere ficar perto de pessoas rabugentas, que estão sempre de mal humor e falando mal de alguém ou você prefere ficar perto de pessoas que levantam o seu astral?

 

Foque na solução

Podemos dividir as pessoas em dois grupos: os que focam no problema e os que focam na solução. As empresas querem, cada vez mais, pessoas que tenham foco na solução dos problemas.

O mundo corporativo é pesado, tem muitos desafios, então é preciso não ficar concentrado no problema, e sim em como aquilo pode ser resolvido. Isso é uma habilidade que pode ser desenvolvida.

Se você passa a vida se concentrando no problema, é difícil mudar o comportamento de uma hora pra outra, mas é preciso começar a mudar a mentalidade. As empresas não querem promover líderes, executivos, CEOs que tenham foco no problema.

É só treinar no seu dia a dia essa questão de perspectiva. Vou dar o exemplo dos meus filhos: eu treinei os dois para ter foco em solução. Se algum deles sujar algum prato, o chão ou um brinquedo, eu digo “Não tem problema você sujar, é só limpar depois”. Veja bem, eu não proíbo os dois de sujar, somente indico que a solução deve ser colocada em prática.

Lembro de uma vez estar no meio de um treinamento e o meu dente quebrar. Ao invés de ficar pensando “Ah meu Deus, isso não podia ter acontecido comigo, to muito ocupado!! Como vou resolver isso??”, eu simplesmente aceitei que o dente havia quebrado e que eu iria procurar um dentista assim que saísse de lá.

 

Tenha responsabilidade

Isso parece óbvio, mas eu preciso frisar esse ponto contigo. Ter responsabilidade é o seu chefe, o dono da empresa em que você trabalha, os seus colegas e a sua equipe como um todo saberem que se você se comprometer a fazer uma tarefa, ela vai ser cumprida.

Se você não cumpre o que promete, com o tempo o seu chefe e os seus colaboradores vão perdendo a confiança que em você. Eu diria que esse terceiro ponto seria a mesma coisa que ter impecabilidade na palavra. Se falou que vai fazer, faz. Se não dá pra fazer, diz que não vai dar.

É muito ruim, dentro do ambiente corporativo, ouvir alguém dizer que uma demanda vai ser entregue na data certa e isso não acontecer. Na minha empresa, temos dois combinados: ou você entrega o que precisa no prazo, ou você avisa antes desse prazo vencer que não vai ser possível entregar. Daí é possível conversar e tentar chegar em um consenso sobre a nova data de entrega.

 

Pratique resiliência

Quem normalmente vai ter longevidade dentro de uma empresa, que vai virar líder, um profissional muito requisitado pelo mercado e indispensável para a instituição, é uma pessoa resiliente.

O que é resiliência, afinal? É a capacidade de se adaptar rapidamente a diferentes situações. É como se você voltasse à sua forma normal bem rápido depois de ser amassado por uma mudança. Com todo o respeito pela palavra que vou usar agora, mas vai dar muita merda na sua vida. A questão é se você fica remoendo o que aconteceu ou se vai em frente. Isso não quer dizer que não pode sofrer, só quer dizer que esse momento não pode durar muito.

 

Tenha EPP como estilo de vida

Hoje, cada vez mais, o conhecimento é importante para definir se alguém vai ser promovido. E não to falando de conhecimento necessariamente técnico, como o excel que mencionei antes. É muito interessante para as empresas contratarem e promoverem pessoas que estão em EPP (Evolução Pessoal Permanente).

A gente não vive mais a era da informação, isso é passado. O que a gente precisa tá na internet, no mundo, em cursos digitais, imersões, então é importante que você, como funcionário de alguém, se mostre em evolução, tenha vontade de aprender.

Quando você vira e fala assim “Cara, eu to aqui nessa empresa há um ano e não aprendi nada novo”, saiba que tem algo errado nisso aí. O profissional que vai ser promovido e crescer dentro da carreira não espera ser demandado para evoluir, porque ele é quem traz a evolução pra dentro da empresa.

Quem surpreende o chefe mostrando novas ferramentas e novos caminhos tem muito mais chance de ter uma promoção.

 

Seja empreendedor de si mesmo

Eu já escrevi um post, aqui mesmo nesse blog, falando sobre empreender ou trabalhar, qual caminho seria o melhor. Muitas vezes, as pessoas acham que empreender é abrir um estabelecimento qualquer na esquina. Talvez essa palavra signifique isso pra você, mas eu não penso assim. Para mim, empreender é remunerar a sua paixão. Pensar como se você fosse o dono da empresa – mesmo que não seja.

Se você quer uma promoção, ser concorrido no mercado, você precisa empreender e pensar como se a empresa na qual você trabalha fosse sua. Tenha metas pessoais, mesmo que o seu ambiente corporativo não estabeleça metas. Se o seu setor tem alguma meta, estabeleça também uma pra você.

No que você vai buscar surpreender o seu chefe? Evolua e surpreenda as pessoas na sua empresa. O mundo criou o pensamento místico de que se você não tem um empreendimento, você não vale nada. A realidade tá longe de ser assim!!

Se você não tiver o perfil empreendedor, de querer desafios e arriscar para ter o seu próprio negócio, tudo bem! Você pode ser o que chamamos de intra-empreendedor, que atua dessa forma que falei com você, pensando como dono mesmo não tendo cargo de chefia.

E aí, curtiu o assunto de hoje? Comenta aqui embaixo quais dessas atitudes você vai botar em prática o quanto antes! Vou adorar ler o que você escrever pra mim 🙂

Olha só, acho que você vai gostar desses outros temas…

Como lidar com a crítica e o medo de julgamento

Como vencer a zona de conforto?

Plano de ação: o que é e como montar um

O segredo para ter uma vida mais saudável e feliz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.