Por que as pessoas desistem

Ahhhhh então vamos lá… vou falar contigo por que as pessoas desistem. Pode parecer óbvio, mas nem sempre é. Se eu fizesse uma pesquisa sobre o assunto, provavelmente uma das maiores causas pra isso acontecer seria o que eu vou falar hoje… ou talvez não.

“Geronimo você tá maluco??? Estaria ou não entre as maiores causas?”.

Talvez nem estivesse na lista, e eu digo isso porque nem mesmo as pessoas percebem a razão pela qual desistem de projetos, relacionamentos, trabalhos, causas entre outros. Não sei se você já desistiu de algum projeto ou não, então não sei se é o seu caso, mas as pessoas muitas vezes param pelo caminho do que elas querem fazer da vida.

Existem várias razões pras pessoas desistirem, e uma das principais é achar que o mundo é dicotômico: ou é sim ou é não, ou estou feliz ou estou triste, tenho o emprego dos sonhos ou tenho o pior emprego do mundo. Muitas vezes esse pensamento leva a crer que se não estamos felizes, necessariamente estamos tristes. É louco como as pessoas acreditam que a vida é assim, mas ela não é!!! Existem muitos níveis entre o 0 e o 80!!!!

O conceito é muito maior do que isso… as pessoas desistem porque acreditam que só existem dois caminhos: o de seguir e o de parar. E às vezes seguir (com algum projeto ou atividade, por exemplo), naquele momento, é muito pesado pra ela. Não sei se você já teve a vontade de parar depois de sentir que estava muito difícil no momento, mas muitas pessoas simplesmente param e esquecem que existe a pausa, o descanso, o dar um tempo!!

Com esse “dar um tempo” não to dizendo que deve desistir daquilo em definitivo, como dar um tempo no casamento, por exemplo.  Num caso como esse, em que tá havendo muito conflito dentro de um relacionamento, cada uma das partes precisa analisar se tem um tempo pra si próprio. Um tempo pra fazer teatro, dança, canto, pintura, um curso de especialização, jogar bola… você tem esse tempo só pra você? Essa é a pausa, o descanso.

Não existe só “estar junto” ou “estar separado”, existe também essa pausa. Se uma das partes quer sair e fazer algo sozinho e a outra parte não concorda e não “deixa”, é preciso parar um pouco. Aquela saída que a pessoa quer dar pode ser a pausa que aquele ser humano precisa. Nós temos que entender que entre o “continuar” e o “parar” existe o “descansar”, e que isso não é ruim. Esse conceito serve pra muitas áreas da vida, como pra empresas, relacionamentos e aprimoramento pessoal.

Lembre-se: entre o começar e o terminar, existem muitos níveis. Não existe satisfação plena e nem insatisfação o tempo todo, então calma e pense bem antes de desistir.

Comenta aqui embaixo se isso fez sentido pra você! Vou adorar ler o que você escrever pra mim 🙂

Acho que você pode se interessar por esses outros temas…

Empreender ou trabalhar, que caminho seguir?

Será mesmo que feito é melhor do que perfeito?

3 maneiras de lidar com um sugador de energia

Rotina matinal: decisiva para o curso do seu dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *