Como ter clareza e foco na vida

Eu sou assim com minha família: volta e meia, quando eu percebo que a família não tem clareza, eu chamo a gente pra falar “E aí, estamos indo pra onde?” 

Quero deixar isso claro: “Ter clareza não te faz conquistar o que você quer na sua vida, mas, uma coisa eu posso garantir. Não ter clareza te paralisa”.

No WA, o primeiro dia, praticamente inteiro, a gente desenvolve a clareza. Isso porque a clareza é o primeiro passo. Lá no evento eu ensino as pessoas a vencerem a procrastinação, a se tornarem mega realizadoras… mas, se antes a pessoa não tiver a clareza do que ela vai realizar, de nada adianta. É por isso que ter clareza é tão importante. Ter clareza é saber pra onde você está indo.

Além disso, ter clareza é importante pra que a gente saiba quando parar. Imagina o cara que quer ser rico. Chega um momento que ele está cheio de dinheiro… e continua trabalhando pra caramba porque não tinha clareza do quão rico ele queria ser.

A clareza é importante pra que a gente saiba pra onde seguir e pra que a gente não passe do ponto. 

O que impede as pessoas de ter clareza?

Muitas pessoas acham que ter clareza é ter certeza absoluta do que vai fazer e, como ela não tem essa certeza absoluta, ela paralisa.

A parada é que é justamente porque ela paralisa que ela não tem clareza. Muitas pessoas acham que só quando elas tiverem uma clareza extrema é que elas vão andar.

Muita gente não tem clareza de exatamente qual seria sua profissão, por exemplo. Quando eu comecei minha carreira como Coach, eu atendia muitas alunas de último período de Direito…

Elas me procuravam porque elas não sabiam o que iam fazer, estavam no sexto período.

Elas definiram o que iam fazer, montaram um escritório de advocacia, prosperaram, e passaram a perceber muitos amigos e amigas da faculdade que não tinham tido o sucesso que elas tiveram por falta de clareza.

A clareza no Wide Awake

O que é o Wide Awake?

O WA é um treinamento de inteligência emocional de 3 dias comigo. Baseado em inteligência emocional e evidência científica. A gente tem exercícios onde as pessoas se divertem, choram, aprendem, tem clareza, definem o caminho para terem a clareza delas, elas potencializam as suas habilidades, desbloqueiam o que elas tem de melhor.  

Clareza não é só saber pra onde você está indo, é saber também quais são os recursos pessoais que você tem na sua jornada, quais são as interferências que você tem na sua jornada.

Quando você não sabe no que você é ruim, você acredita que você é bom. Saber suas interferências te proporciona evoluir – Lei de Dunning-Kruger

No WA as pessoas não aprendem uma teoria pra mudar suas vidas, elas mudam DENTRO do WA. Muitas pessoas mudam durante o evento, em tempo real. 

Programação mental


No WA a gente trabalha na programação mental. Ao longo da vida a gente traz pra gente muitas crenças limitantes que destroem nossos casamentos, que impedem as pessoas de serem prósperas, que sugam nossas energias.

O WA é um evento fora da média. Muitas pessoas que vão, nunca passaram por um evento de transformação pessoal. Essas pessoas tem um salto na vida. Eu tenho agradecimento de esposa, de marido que o parceiro nunca mais foi o mesmo, recebo muito isso: “meu marido nunca mais foi o mesmo”, “minha esposa nunca mais foi a mesma”, “meu filho nunca mais foi o mesmo”.  

É mãe que trás o filho pro evento, é filho que trás mãe pro evento, é marido que trás a esposa, é a esposa que trás o marido, donos de empresa que trazem 10 colaboradores pro WA.

Grupo, que já participaram de eventos de transformação pessoal, vão pro WA e falam: “Nossa, Geronimo, já fui em vários, mas, cara, o WA é diferente. O WA é concatenado, tem uma linha lógica”.     

No WA eu guio você por camadas mais profundas pra que você consiga ver tudo que você precisa pra você construir o que você está buscando.

Num ambiente propício (como o WA) você consegue reprogramar sua mente. 

Na vida a gente aprende por repetição ou por forte emoção.

E quando você aprende por forte emoção (como no WA) muitas vezes a reprogramação é imediata.

Deixa eu exemplificar isso:

Deixa eu perguntar pra você: O que você comeu 3 semanas atrás no seu almoço?

Difícil lembrar?

Agora me diz: onde você estava durante o ataque das Torres Gêmeas quando pareceu que ia acontecer uma guerra mundial e o mundo ia acabar?

Quem tem 30 anos ou mais provavelmente lembra exatamente onde estava e o que estava fazendo. Porque foi sob forte emoção.

Aquilo que eu vivencio sob forte emoção gera uma memória, uma trilha neural de sucesso tão forte que ela permanece.  

É por isso que algumas pessoas tentam por mais de 20 anos mudar alguma coisa na sua vida e não consegue e no WA mudam instantaneamente.

Às vezes as pessoas tem algo que aprenderam por forte emoção (uma crença de generalização) que é ruim pra vida delas e lá no WA elas conseguem vencer isso. 

Isso mata a sua clareza

Existem 2 tipos de pessoa. A pessoa do tipo “o que” e a pessoa do tipo “como”. 

As pessoas do tipo “o que” são mais sonhadoras, não se preocupam com o como vão fazer.

E existem as pessoas do tipo “como”. Elas pensam: “mas, como que e vou fazer”.

Pessoas do tipo “o que” tem muita iniciativa e pouca acabativa, iniciam e não terminam. Pessoas do tipo “como” geralmente matam o sonho antes de iniciar.´E não matam só o seu próprio sonho como o de outras pessoas ao seu redor.

Pessoas do tipo “o que” precisam estar mais perto de pessoas do tipo “como” pra ouvir questionamentos. Assim as pessoas do tipo “o que” são desafiadas a se comprometerem com o seu planejamento.

já as pessoas do tipo como, o desafio delas é só falar do “como” depois delas definirem o “o que”.

O “o que” define pra onde você vai, ele define o “como”. 

É importante frisar:  o “como” sempre vai ser difícil.  

O meu momento de clareza

Eu era muito infeliz com o que eu fazia, eu era servidor público. Eu fui infeliz por muitos anos, tomava até remédio tarja preta, tomei por mais de um ano.  

Num determinado momento eu fui promovido e comecei a chefia um departamento onde eu pensei ter me encontrado. Eu podia gerar transformações reais na vida das pessoas. 

Daí o Coaching apareceu na minha vida e eu cheguei a pensar “caramba, mas agora eu estou tão feliz, porque mudar? 

Foi quando eu ouvi de um amigo, o Fernando (de quem sou muito grato) me contou uma história e finalmente caiu uma ficha:

a gente começa uma viagem independente de enxergar a linha de chegada. Quando a gente está numa estrada escura com o farol acesso, o farol só ilumina os primeiro 20 metros. Mas a cada 20 metros que você andar, o seu farol vai iluminar os próximos 20 metros”.

Eu me permiti andar os 20 metros. E de 20 em 20 metros eu estou aqui hoje.

Como ter clareza

Se você não sabe pra onde ir, saber pra onde não ir já é um começo.

Algumas pessoas me falam assim: “Geronimo, eu me arrependi da minha faculdade, mas como já comecei, eu vou terminar”.

Eu pergunto: você está no último período?

A pessoa: não, eu estou no segundo.

Se você está no último período, tudo bem, às vezes dá pra ir estudando pra ter o diploma e paralelamente, fazer outra coisa.

Agora, se você está no 2º período… são quase 4 anos estudando algo que você sabe que não é pra você.

“Mas, eu já comecei”.

Você vai desperdiçar anos com algo que você já sabe que não é pra você?

É claro que eu não estou fazendo apologia pra todo mundo largar sua faculdade. Você precisa ter clareza que aquilo não é pra você.

Esse por exemplo não é um motivo de clareza pra largar uma faculdade: “Ah, eu odeio esse professor”. 

Você precisa ter clareza! Você odeia o seu professor, a sua faculdade ou o curso que está fazendo? Esse é o ponto.

Mesmo quando a gente não sabe pra onde ir, já é melhor saber pra onde não ir.

Essa é a primeira regra da clareza.

EXERCÍCIO PARA TER UM POUCO MAIS DE CLAREZA

Eu faço sempre uma brincadeira durante os meus processos de Coaching e quero fazer contigo agora 🙂

Faz esse exercício daí onde você está!

Imagina que esse artigo é mágico, que o que você quiser ser exatamente agora acontecerá!

Se eu te dissesse que absolutamente tudo na sua vida é possível, TUDO vai dar certo, o que que VOCÊ escolheria ser, o que que você escolheria fazer, pra onde você iria?

Me responde lá embaixo nos comentários 🙂

Isso vai dar a você seu primeiro lampejo de clareza.

Ao fazer esse exercício você se desbloqueia de medos, crenças limitantes, amarras das limitações que você tem hoje.

Um ponto importante: é claro que existem limitações físicas que podem dificultar você se tornar o que você deseja, mas mais de 90 das pessoas não alcançam o que querem não é por limitações físicas, não alcançam por limitações que elas próprias se impõem, pela sociedade, pelos pais (muitas vezes sem querer).

O que que os pais mais falam?

Cresça e arrume um… (emprego seguro)

Principalmente se for um… (concurso público)

É assim que a gente aprende. “Vá ser médico ou engenheiro ou advogado”

A gente cresce ouvindo isso e acredita que esse é o melhor caminho.

Nao tem mal nenhum, se isso é a sua essência.

Agora, se limitar por medo de viver uma vida intensa, uma vida que vale a pena ser vivida, esse é o problema.

Montando o seu quebra cabeça

Eu acredito que todos os dias a gente pega uma pecinha pra montar a fotografia no nosso quebra cabeça. A cada dia que a gente vive a gente pega uma pecinha. 

Muitas pessoas montam seu quebra cabeça sem olhar pra imagem, pra foto pra guiar elas. E aí acabam pegando qualquer peça.

Geralmente as pessoas pegam peças que parecem oportunidades. Só que é uma oportunidade que não monta nada.  

Quando você sabe a fotografia do seu quebra cabeça as coisas mudam. Você passa a perceber se algo é uma pseudo oportunidade ou uma peça do seu quebra cabeça.

Como somos doutrinados

Muitas pessoas foram condicionadas a vida inteira a seguir um modelo de vida de outra pessoa. Romper isso é desafiador.
 

A gente é doutrinado. Tem hora que a gente como humanidade é doutrinado a seguir a “trilha da formiga”. A formiga segue uma atrás da outra.

Qualquer coisa fora disso, parece um absurdo. Não é simples romper isso, se fosse fácil todo mundo faria.   

Agora, porque que muitas pessoas não saem dessa trilha, dessa doutrina imposta pra elas?

A primeira das razões é: por medo.

E sabe qual é o maior medo que as pessoas têm?

“O maior medo que as pessoas têm é do próprio sucesso” – Steven Pressfield

Como assim?

Você é a média das 5 pessoas com quem anda

Você, hoje, tem um grupo de amigos. E você é a média das 5 pessoas com quem mais anda (Segundo Jim Rohn).

Baseado em evidência científica, você é a média das 5 pessoas que mais anda, em vários aspectos.

E olha que interessante: se o amigo do seu amigo engorda, você tem mais chances de engordar (mesmo que você não conheça essa pessoa). 

Imagina que você sai pra almoçar todo dia com os seus amigos. Quando você começa a ter sucesso, quando você começa a brilhar, as pessoas começam a se ver em você, como se você fosse um vaso, que antes fosco, agora se tornou espelhado.

Elas veem a pior parte delas. O brilho da pessoa que tem sucesso não ofusca os outros, ele expõe a sombra mais sombria, eles veem em você o lado negativo delas.

Quando você começa a evoluir, aquele papinho furado, chato, de falar mal dos outros, já não te atende mais. Você passa a não aguentar mais sair com aquelas pessoas pra falar mal da fulana, do fulano. Isso não te enche mais. 

O que acontece é que você passa a não querer andar mais com aquelas pessoas. E aí, você tem medo do sucesso. Medo de ficar sozinho. Medo de ir pra próxima mesa e aquelas pessoas ficarem pra trás. 

As pessoas passam a olhar pra pessoa que atingiu o sucesso e falar: “nossa, fulano tá esnobe”. Mas a verdade é que o que está acontecendo é que as fraquezas dessas pessoas estão sendo expostas.

Você é completamente fora da média se chegou até aqui 😉

Deixa um comentário aí embaixo e me conta se fez sentido pra você a importância da clareza pro nosso sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *